urlvisit

O desabafo de Ângelo Rodrigues: "A geração mais livre da História é a mais deprimida da História"

Ângelo Rodrigues na SELFIE
Após 8.ª cirurgia à perna, Ângelo Rodrigues tem alta
Em conversa com Iva Domingues, Ângelo Rodrigues leva com um ovo na cabeça
Ângelo Rodrigues viaja para a Jordânia
Ângelo Rodrigues: "Isto ultrapassa o domínio da minha compreensão"

Ângelo Rodrigues recorreu às redes sociais, para refletir sobre a depressão e a angústia como doenças do século. O texto do ator não deixou ninguém indiferente.

Num momento em que o país chora com a notícia da morte inesperada de Pedro Lima, que sofria de depressão, Ângelo Rodrigues partilhou um desabafo muito especial.

"Porque somos apenas pequenas matrioscas que se escondem do aplauso das multidões. Todo o oxigénio do espaço mediático foi sugado. Não falamos de marcas, de likes, nem de estações de televisão. Falamos de pessoas. De atletas emocionais, que, muitas vezes, tentam apagar fogos com fósforos, e dos quais é esperada uma espécie de heroicidade social que emane felicidade, ainda que forjada, a toda a hora", começou por escrever.

"Rebecca West, falecida escritora inglesa, dizia: 'A conversa é uma ilusão. Há apenas monólogos que se cruzam'. Não sabemos por que linhas se cose a saúde mental. A geração mais livre da História é, também ela, a geração mais deprimida da História", continuou.

"Podemos começar a dar nome às angústias para que não vivamos deslocados como índios na catequese. Ignorando toda a gordura social - adicionando vida aos anos, e não anos à vida - para que cheguemos lá na frente, na velhice, rijos e saciados", concluiu.

Caso esteja a sofrer de algum problema psicológico, tenha, recorrentemente, pensamentos autodestrutivos ou sinta necessidade de desabafar, deverá recorrer a um psiquiatra, psicólogo ou clínico geral, podendo, ainda, contactar uma das seguintes entidades:

- Conversa Amiga (entre as 15h e as 22h) - 808 237 327 (número gratuito) e 210 027 159

- SOS Voz Amiga (entre as 16h e as 24h) - 213 544 545 

- Telefone da Amizade (entre as 16h e as 23h) – 228 323 535

- Telefone da Esperança (entre as 20h e as 23h) - 222 030 707

- SOS Estudante (entre as 20h e a 1h) - 239 484 020