SELFIE SMILE

Cláudia Jacques fala sobre tratamento dentário: "O meu sorriso é a minha imagem de marca"

Cláudia Jacques conversou com a SELFIE sobre o tratamento dentário que realizou e que lhe permitiu ter um sorriso "ainda mais perfeito".

- Que tipo de tratamento dentário realizou?
Fiz ortodontia lingual, ou seja, usei um aparelho nos dentes, em cima e em baixo, mas colocado pela parte de trás para não se ver. Ninguém se apercebia que estava a usar um aparelho nos dentes para os alinhar e alargar a arcada dentária. 

- O que a levou a fazer este tratamento dentário?
Apercebi-me que, apesar de ter uns dentes bonitos, os laterais de cima estavam muito metidos para dentro e, quando fotografava de frente, quase não se viam, ficava como uma sombra. Em baixo, os dentes não estava bem alinhados.

- Quais as principais dificuldades durante o tratamento?
A maior dificuldade foi passar algumas fases em que não gostava de ver a forma que os dentes estavam a tomar. Claro que o Dr. Armandino Alves, da MedicalArtCenter, me explicava que os dentes tinham que passar por essa fase, para depois chegar ao resultado final. Acabei por entender e aceitar.

- Quanto tempo durou o tratamento?
O tratamento demorou quatro anos, porque a Ortondontia língual demora mais do que se o aparelho estivesse colocado pela frente, que é o mais usual. Por outro lado, como sou muito exigente, eu própria preferi ficar mais tempo com o aparelho, para chegar ao resultado que eu queria. No início, as braquetes rasgaram-me um pouco a boca, mas, com o tempo, deixou de acontecer e podemos usar uma cera apropriada para colocar nos sítios onde sentimos mais desconforto. A adaptação foi relativamente fácil, porque a vontade que tinha de melhorar a posição dos meus dentes era bem maior do que o desconforto inicial.

- Quais os hábitos de higiene oral de que não prescinde diariamente? 
Lavar os dentes várias vezes ao dia é muito importante para mim. Uso a pasta de dentes e a escova que o médico dentista me aconselha. Lavo com cuidado para não os estragar, para não os riscar, nem danificar as gengivas. Lavo sempre a língua também. Nunca uso os dentes para abrir nada para não os estragar. Evito muito beber e comer alimentos que mancham os dentes. Faço duas higienizações por ano, no dentista, na MedicalArtCenter.

- É daquelas pessoas que têm medo do dentista? 
Não tenho medo do dentista. Até gosto de lá ir, porque gosto mesmo de cuidar dos meus dentes. Claro que sinto que é muito importante confiar no médico dentista. Hoje, há tantos recursos para nos tratarem bem e com conforto que não há motivo, julgo eu, para termos medo de ir ao dentista.

- Qual o balanço final que faz do tratamento?
O balanço é extremamente positivo. Adoro a forma que os meus dentes têm agora. Gosto muito do meu sorriso e, aliás, é aquilo que mais me elogiam. Acho até, e segundo me dizem muito frequentemente, que o meu sorriso é a minha imagem de marca, aquilo que mais marca e agrada.