Kelly Bailey: "Livre do nervosismo e do medo de falhar. Tive medo muitas vezes"

Os melhores momentos de Kelly Bailey no "Dança Com As Estrelas"
Os melhores momentos de Kelly Bailey no
Kelly Bailey encanta com «Jive»
A luta de Kelly Bailey com «Paso Doble»
Kelly Bailey celebra 21.º aniversário
O ensaio de Kelly Bailey no parque Eduardo VII

Foi através das redes sociais que Kelly Bailey se despediu do "Dança Com As Estrelas", no qual alcançou o segundo lugar.

A atriz, que dançou e encantou os jurados e o público, faz um balanço extremamente positivo da participação no programa da TVI, que descreve como um dos mais exigentes da sua, ainda, curta carreira.

"Fui dormir de coração cheio e de cabeça finalmente vazia. Às vezes, faz bem conseguir dormir de cabeça vazia por uma só noite, sabiam? Livre do nervosismo e do medo de falhar. Sim, porque eu tive medo, tive medo muitas vezes", começou por escrever Kelly Bailey.

"Foi um projeto que exigiu mais de mim do que alguma vez imaginei. Exigiu de mim a nível físico, mas mais que tudo a nível psicológico. As expetativas que depositaram em mim pesavam-me os ombros e a ideia de desapontar fazia-me querer atingir a perfeição em cada coreografia, em cada passo e em cada segundo", acrescentou.

Neste desafio, Kelly Bailey não tem dúvidas de que a "coragem", a "garra" e a "vontade" foram as maiores aliadas que podia ter tido, na altura de sair da zona de conforto para pisar a pista de dança: "Agora que chego ao fim percebo... que bom que não fui perfeita em cada segundo, em cada passo, em cada coreografia, que bom que falhei, que bom que progredi, que bom que saí da minha zona de conforto e provei a mim mesma que, quando quero, consigo. Ontem, fui dormir de coração cheio por mais um desafio que chegou ao fim e sabem? Hoje, vou dormir orgulhosa de mim mesma."

Foi, também, através das redes sociais que o vencedor do programa, José Condessa, revelou a quem dedicou o galardão.

Radiante com a vitória, o ator quis homenagear uma pessoa muito especial, a avó: "Acordei com alguém aos pés da cama, orgulhosa. Sentia-a sorrir. Foi desde o primeiro dia para ti e por ti, minha bola de neve. Para sempre, avó."

José Confessa, que disputou a final com a atriz Kelly Bailey também não poupou elogios a Ana, a dançarina que o acompanhou neste desafio: "Acabou mesmo. Hoje, quando saí do carro da Ana, ficou algo para trás. Como se o bater da porta do carro dela marcasse o fim deste ciclo. Parece que foi ontem que nos sentaram na mesma mesa e nos apresentaram um ao outro. Estávamos longe de imaginar que daí a 14 semana íamos ser tão importantes um para o outro. Vivemos muitas emoções ao longo de todo este tempo, e foram ainda mais as horas de trabalho, de suor, de lifts... horas e horas de tudo e mais alguma coisa, que fazem com que eu saiba que nunca me vou esquecer nem deste projeto, nem da minha companheira de viagem. Ana, vou ter saudades. Toda a gente sabe a profissional que és, sabem que danças com coração e que fazes coreografias incríveis... O que não sabem é que és um ser humano muito bonito, e que te empenhas todos os dias para fazer sempre mais e melhor. Também não sabem que tens sempre mil e uma chamadas para fazer antes de ensaiar, que demoras duas horas a levantar-te do chão, que nunca te entendes com as colunas de som, e que conduzes como se estivesses num rally. Mas a verdade é que até isso tudo vai deixar saudades. Quero que saibas que tudo o que conquistámos durante estes meses deve-se a ti. Deve-se a acreditares sempre em mim, antes mesmo de eu próprio me achar capaz. Deve-se a teres paciência para ensaiar a qualquer hora, em qualquer lugar."

No final, o balanço não poderia ser mais positivo para o ator: "O 'Dança Com As Estrelas' fez-me conhecer um grupo de bailarinos para lá de incríveis e exemplares, tão bem “chefiado” pelo grande Cifrão. Todos eles tão cheios de talento como de vontade de ensinar. Que sortudos que fomos, nós, concorrentes! Obrigada. À produção por ser o cérebro por detrás de tudo. À realização, caracterização, edição e todos os 'invisíveis', que fizeram deste programa o que ele foi. À equipa técnica soberba: sem eles, muitas das nossas ideias não seriam concretizáveis. Ao júri, por cada crítica e por cada incentivo. À dupla maravilha, Rita Pereira e Pedro Teixeira, que, com mestria e profissionalismo, conduziram este barco a bom porto. E a todos aí em casa, que sempre nos apoiaram, que sempre votaram em nós e que nos foram deixando mensagens de carinho e incentivo: Muito obrigada. Trabalhámos semana após semana para vos oferecer o melhor de nós."