Big Brother

Cristina Ferreira recorda "o dia mais difícil" da carreira: "Não sabíamos o que ia acontecer"

A apresentadora Cristina Ferreira do "Big Brother - Desafio Final", da TVI, deu a conhecer a respetiva "Curva da Vida".

A Diretora de Entretenimento e Ficção da TVI, Cristina Ferreira, visitou os finalistas do "Big Brother - Desafio Final", da TVI, na passada terça-feira, dia 31, e o soberano da "casa mais vigiada do país" aproveitou a ocasião para desafiar a apresentadora a desenhar a respetiva "Curva da Vida". O momento foi exibido na última gala do reality show, que foi para o ar na noite do passado domingo, dia 5.

Cristina Ferreira optou por dar a conhecer a "Curva da Vida", enquanto apresentadora do "Big Brother", aventura essa que começou no dia 2 de janeiro de 2022, quando se estreou o "Big Brother Famosos", que culminou com a vitória de Kasha.

"Nunca ambicionei apresentar um 'Big Brother' e nunca me imaginei a apresentar um reality show, não fazia parte das minhas ambições profissionais. Tive algum receio de quem seria eu, enquanto apresentadora do 'Big Brother'. Já teve outros apresentadores, todos eles extraordinários: a Teresa Guilherme, o Manuel Luís Goucha, o próprio Cláudio Ramos, a Júlia Pinheiro. E eu não sabia quem seria a Cristina a apresentar um 'Big Brother'", começou por dizer.

A apresentadora confessou, também,  que, na primeira gala, "estava nervosa". "Fui de branco, para me trazer alguma paz e alguma tranquilidade", contou.

Na altura, Bruno de Carvalho integrou o lote de concorrentes do formato, surpreendendo o país, e Cristina Ferreira fez questão de recordar o antigo presidente do Sporting.

"A reunião que eu tive com o Bruno de Carvalho, antes de ele entrar, foi ao estilo do Bruno, porque ele é uma caixinha de surpresas. Eu já o conhecia, minimamente, porque já o tinha recebido em programas", contou, antes de recordar outro concorrente.

"O Leandro faz tudo ao contrário. Eu fiquei muito aflita, porque tem uma carreira e é muito bom cantor. Este primeiro 'Big Brother' teve de tudo. Se alguém o tivesse escrito, não tinha sido tão fantástico como foi. Depois, ver o Bruno de Carvalho a apaixonar-se pela Liliana Almeida, era tudo aquilo que ninguém achava que podia acontecer", destacou.

Porém, tudo mudou quando Bruno de Carvalho foi alvo de duas queixas no Ministério Público, por "comportamento ameaçador".

"Recebemos uma chamada, porque tinha chegado uma carta à TVI, do Ministério Público, dando conta da acusação. Nada daquilo me fazia sentido. Eu tenho, mesmo, muita pena que estejamos a viver esta época de linchamento público, porque alguém decide julgar o outro nas redes sociais. Nós sabíamos o que estava a acontecer dentro da casa, sabíamos o que é que os psicólogos diziam, de que forma é que, tanto a Liliana, como o Bruno falavam, como é que os outros olhavam para esta relação. Isto a meia hora de a gala começar. Nós não sabíamos o que ia acontecer", lamentou Cristina Ferreira.

"A grande maioria do país queria que eu entrasse naquele programa a acusar o Bruno de Carvalho. Eu não o queria fazer, nem o podia fazer. Não era esse o meu papel. E começo o programa sem saber o que é que vai acontecer. Como é que era possível os comentários nas redes sociais terem levado a esta acusação? Entro e faço aquele discurso inicial, que não tem qualquer tipo de preparação, era aquilo que o meu coração estava a sentir", avançou.

Para agravar a situação, a produção do reality show foi avisada, nesta mesma noite, da morte da mãe de Mário Jardel, outro concorrente do "Big Brother Famosos".

"Soubemos, ao mesmo tempo, da morte da mãe do Jardel. Foi a família que decidiu que não lhe devíamos dizer nada até ao final da gala. Ter isto tudo dentro de mim, conseguir falar e não demonstrar nenhuma das minhas emoções foi, talvez, o dia mais difícil enquanto apresentadora", disse Cristina Ferreira.

"Quando acabou, e o Bruno acabou por ser expulso, recordo-me de ir a correr para junto do Bruno, que estava lá atrás, completamente perdido, e de as minhas primeiras palavras, com a voz embargada, terem sido: 'Peço desculpa, que não o consegui proteger'. O que quero, para a minha vida pessoal e vida profissional, é que ninguém que confie em mim, que entre num programa meu, saia pior do que entrou. E o Bruno, ali, estava destruído. E nós não tínhamos conseguido fazer nada, para que a perceção tivesse ido outra", rematou.

Veja, agora, o vídeo do momento em que Cristina Ferreira desenhou a respetiva "Curva da Vida".

Relacionados