urlvisit

Filha despede-se, por videochamada, da mãe infetada com coronavírus

Redação
Michelle Bennett

A história de uma norte-americana que se despediu, por videochamada, da mãe infetada com coronavírus está a comover o mundo.

Devido a esta pandemia, e porque o risco de contágio é extremamente elevado, muitas famílias não têm podido despedir-se dos seus entes queridos.

No entanto, Michelle Bennett conseguiu fazer uma videochamada com a mãe, graças à ajuda de uma enfermeira do hospital, no qual a mãe estava internada.

"Amo-te. Sei que não tive uma oportunidade de o dizer. Está tudo bem, podes ir agora.” Foi com estas palavras que a norte-americana se despediu da mãe, Carolann Christine Gann, que viria a morrer uma hora depois.

"Não poder estar lá e segurar a mão da minha mãe, passar-lhe a mão na cabeça e dizer-lhe tudo o que queria… Senti-me desamparada. Lembro-me dos dias que antecederam e sentia-me muito frustrada e desamparada, porque não podia falar com ela, porque ela não estava consciente", recordou Michelle Bennett, numa entrevista à CNN

A norte-americana aproveitou, ainda, para enaltecer o trabalho dos profissionais de saúde nesta pandemia: "Sei que é difícil para eles. Não consigo imaginar o que é estar na linha da frente e ter de ir para casa todos os dias, arriscando, eles próprios, ficarem infetados. E, apesar de tudo, conseguirem estar presentes no último momento e agirem como se fossem os seus familiares. Foi uma das coisas mais incríveis que já vivi."