Sem tabus, Fernando Tordo fala sobre alcoolismo: "Não é um vício, é uma doença"

Igor Pires
Conta-me como és - Fátima Lopes entrevista Fernando Tordo
Fernando Tordo escreveu um poema dedicado a alguém muito especial
Goucha emociona-se com Fernando Tordo
Fernando Tordo: «O Ary dos Santos trouxe a diferença absoluta, a diferença total!»
Fernando Tordo é convidado de Fátima Lopes no "Conta-me Como És"

O cantor Fernando Tordo teve uma conversa emotiva com Fátima Lopes, no programa "Conta-me Como És".

Fernando Tordo foi o convidado deste sábado, dia 11, de Fátima Lopes, no programa "Conta-me Como És". Numa conversa franca, o cantor, de 71 anos, abordou o trajeto pessoal e profissional.

Sem reservas, Fernando Tordo não se recusou a falar sobre nenhum assunto, incluindo a dependência do álcool. "É uma obrigação falar sobre a questão do alcoolismo", começou por afirmar o intérprete de "Tourada". "Nós não deixamos de ser alcoólicos. Podemos é fazer uma recuperação intensa", acrescentou.

"Tive uma vantagem em relação à maior parte das pessoas vítimas do alcoolismo, que não é um vício, é uma doença. A minha vantagem é que, durante toda a minha vida, sempre quis deixar de beber. Quando chegou a altura de pensar que, se não parasse de beber, iria morrer rapidamente, acabei por me submeter a uma recuperação", explica Fernando Tordo.

"O incentivo aconteceu em 2006 e partiu de um querido amigo que me telefonou, com receio que o levasse a mal, e propôs que eu fosse com ele a uma sala de alcoólicos anónimos. E eu disse-lhe: 'Nem imaginas há quantos anos é que estou à espera deste telefonema'", recordou.

O seu papel de pai também foi abordado na entrevista. O cantor confessou que não conseguiu acompanhar os filhos como desejava. "Os meus quatro filhos são algumas das maiores sortes que tive na vida. São fantásticos", afirmou, no entanto, "o pai babado".

(Re)veja a entrevista de Fernando Tordo, na íntegra, no vídeo.