Emocionado, Ricardo Ribeiro confessa: "Fui ao fundo do poço para descobrir quem sou"

Igor Pires
Conta-me como és
Ricardo Ribeiro no "Conta-me Como És"
Toy no "Conta-me Como És"
Raquel Tavares no "Conta-me Como És"
Ágata no "Conta-me Como És"

O fadista Ricardo Ribeiro foi o convidado do "Conta-me como És" deste sábado e fez revelações sobre o seu percurso pessoal e musical.

Ricardo Ribeiro foi o convidado deste sábado, dia 25, de Fátima Lopes no programa "Conta-me Como És" e fez algumas revelações sobre o seu percurso pessoal e na música.

Um dos momentos mais emocionantes da entrevista foi quando o fadista recordou a depressão por que passou há alguns anos, uma fase difícil e na qual contou com o apoio essencial de uma "irmã", a também fadista Filipa Cardoso.

"Já me emocionei tanto com a Filipa... Já chorei tanto no colo dela... A Filipa é uma irmã e que esteve presente numa parte muito importante e complicada da minha vida. Foi na altura em que estive com a depressão e fui ao fundo do poço para descobrir quem sou", começou por afirmar Ricardo Ribeiro.

Para o fadista, a determinação de Filipa Cardoso foi essencial nessa fase menos positiva: "Foi a Filipa quem disse que ou eu ia ao médico ou ia telefonar ao meu irmão para resolver o problema. Ela sabia que o meu irmão mais velho é alguém que eu nunca questiono e é uma figura de referência para mim. É como um pai."

Relembrando essa fase da depressão, o fadista não tem dúvidas em afirmar que essa parte negativa da vida lhe trouxe aspetos positivos: "Foi importante para me conhecer. Foi importante para perdoar os outros e a mim mesmo. Foi muito importante e o preço que paguei foi muito barato."

(Re)veja a entrevista completa.