Conta-me

Em lágrimas, Cinha Jardim recorda momento difícil: "Ficámos sem pai, nem mãe"

A socialite Cinha Jardim teve uma conversa emotiva com Maria Cerqueira Gomes, no programa "Conta-me", e recordou um momento difícil pelo qual passou, em família.

Numa entrevista, concedida a Maria Cerqueira Gomes, Cinha Jardim fez uma retrospetiva da vida pessoal, recordando os momentos mais felizes e outros, mais desafiantes.

Nascida em Moçambique, a socialite, de 65 anos, fez uma "viagem no tempo" até ao momento em que, juntamente com a família, teve de rumar a Portugal, após a revolução do 25 de abril de 1974.

"Fomos separadas, do meu pai, pela política", começou por lamentar Cinha Jardim. Recorde-se que o pai da figura pública estava impedido de vir para Portugal, devido a um mandado de captura.

"A minha mãe teve um desgosto enorme, porque era 'vidrada' no pai e tinha, por ele, uma admiração imensa. [...] Apesar dos 12 filhos, a grande paixão dela era o meu pai. Sofreu muito", acrescentou.

Nesse período, a mãe de Cinha Jardim viria, entretanto, a falecer. "O meu pai pôde vir cá. Fizemos um pedido ao Governo e deixaram que o meu pai entrasse, durante três dias. Mas, atenção, nós íamos visitá-lo, lá, a Espanha, frequentemente. A minha mãe ainda se tinha encontrado com ele há dois meses", assinalou a socialite.

Em lágrimas, Cinha Jardim recordou, ainda, quando o pai teve de regressar a Espanha: "Ele saiu, após os três dias. E nós... destroçadas. Ficámos sem pai, nem mãe. Ficámos entregues a nós, às nossas irmãs mais velhas, que nos trataram como filhas."

Veja, agora, na íntegra, a entrevista concedida por Cinha Jardim ao programa "Conta-me".

Relacionados