No Instagram

Carolina Deslandes faz esclarecimento: "Peço desculpa, se isso ofendeu de alguma forma"

Uma das mais recentes canções de Irma, "Filha da Tuga", está a causar polémica, nas redes sociais. Carolina Deslandes, compositora do tema, já se pronunciou.

Depois de terminar as gravações de "Quero é Viver", Rita Pereira decidiu adotar um novo look, surgindo, agora, com rastas. Apesar de ter recebido muitos elogios, a atriz, de 40 anos, não escapou de algumas críticas, sendo, inclusivamente, acusada de apropriação cultural.

Rita Pereira apresentou o novo visual, no Instagram, tendo como banda sonora o tema "Filha da Tuga", interpretado por Irma e composto por Carolina Deslandes, e a canção também foi alvo de mensagens negativas.

"Volto a repetir: isto não é um ataque, é uma chamada de atenção que tem como único objetivo levar tanto a Irma, como a Rita Pereira, a refletirem sobre esta situação. Estou aberta à comunicação. Mas o racismo não vai continuar a sair impune", pode ler-se, por exemplo, na página de Instagram "Quotidiano de uma Negra". 

E Carolina Deslandes reagiu a esta crítica. "Alô! Fui eu quem escreveu a canção da Irma e não a escrevi com nenhuma pretensão de viver uma realidade que não é minha ou de me apropriar de nada. Simplesmente, ela é a minha melhor amiga e só pus em verso as coisas que ela me dizia que sentia, diariamente. Acho que esse é o trabalho do poeta - entregar-se à história do outro", começou por argumentar a artista.

"Peço desculpa se isso ofendeu de alguma forma. Nunca foi a minha intenção. E a Irma não veio ter comigo a pedir a canção, fiz a canção, porque é uma conversa que temos diariamente e quis meter em verso aquilo de que falávamos. Só. A culpa é minha. Peço mais uma vez desculpa se ofendi alguém e se pareceu que a intenção foi de apropriação. Não foi isso que quis fazer", concluiu.

A administradora da página "Quotidiano de uma Negra", Mafalda Fernandes, ainda reagiu às palavras de Carolina Deslandes: "Olá, Carolina. Desde já, agradeço o esclarecimento da tua parte, algo que já estava à espera vindo de ti! A mensagem que queria passar tem mais a ver com empoderar a Irma a ser ela própria a falar da sua vivência, dado que, por vezes, nós, negros, não temos voz! Fico contente que não tenhas qualquer tipo de má intenção e acredito que o fizeste com o intuito de ajudares uma pessoa de quem gostas! Nós, negros, temos de nos fazer ouvir e, às vezes, sinto que pode ser perigoso, se não o fizermos por nós próprios e esperarmos que uma pessoa branca o faça! Mais uma vez, obrigada!"

Veja, agora, imagens de Carolina Deslandes, nas galerias de fotografias.

Relacionados