Socorro, a minha série favorita vai ser cancelada... e é já para a semana!

OPINIÃO
Margarida Victória Pereira
(Foto Cláudia Lima da Costa)

Maio é o mês do coração, do Dia da Mãe e de saber o que é vai acontecer à minha série favorita já na próxima semana.

Nova Iorque é, para a semana, o palco da televisão do próximo ano – é a semana em que as televisões americanas revelam ao mundo qual vai ser a grelha que começa em setembro e que durará até ao próximo ano – são os Upfronts. Este evento, que se realiza sempre na primeira quinzena de maio, tem como objetivo fazer uma apresentação da nova programação do primetime americano que estreará em setembro. É em 5 eventos que os canais revelam os cancelamentos, as renovações de temporadas e as novas séries e, consequentemente, todos os fãs ou só ávidos consumidores de séries do mundo inteiro vão saber se as suas séries favoritas vão ou não ter continuidade.

Apesar de a imprensa estar presente, o evento em si é destinado aos anunciantes e representantes das agências de publicidade. Estas apresentações contam com a presença dos atores e produtores das séries, que explicam e apresentam os seus trailers, mostram os estudos de mercado efetuados e ainda informações detalhadas em relação ao seu potencial demográfico (faixa etária, poder económico, etc), psicológico (grupos de pessoas com os quais os programas poderão se identificar) e geográfico (área de maior interesse naquele tipo de programa).

Na semana seguinte, cerca de 2.000 executivos de televisão do mundo inteiro rumam a Los Angeles para ver as séries que foram escolhidas. Cerca de 70 pilotos esperam-nos para uma semana intensa de visionamentos – e, a partir, daí tudo recomeça…quem vai trazer o quê para a televisão portuguesa.

A temporada 2016/2017 não trouxe grandes novidades por parte das networks americanas, à exceção, e justiça lhe seja feita, de "This is us" na NBC, e que (já sabemos) foi renovada por mais 2 temporadas. Ninguém arriscou, renovou-se as mesmas séries, apresentaram-se as mesmas fórmulas de advogados, médicos e forças policiais, apostou-se em trazer franchises do cinema para a televisão, como foi o caso de "Taken" ou "Arma mortífera" ou remakes ou continuações de séries que foram um sucesso no passado, "McGyver", "Prision Break" ou "24".

E, quanto aos maiores sucessos, as séries mais surpreendentes, mais inovadoras e objeto de culto nos últimos anos não tem vindo das 5 networks, mas sim ou dos canais premium de cabo como a HBO ou Showtime, ou das novas plataformas de distribuição como a Netflix, Amazon ou Hulu. As networks tem 13 razões para estar nervosas.

E, senão, vejamos quais foram as séries mais vistas, reconhecidas e aclamadas dos últimos anos?

Indiscutivelmente, "Game of thrones" (HBO) claro, por isso, e com o final da série a aproximar-se, a HBO já pediu a 4 argumentistas para pensarem numa sequela ou mesmo uma prequela (quem sabe) para 2019. Mas temos mais maravilhas vindas do gigante do cabo americano, "True Detective", "The night of"… e, mais recentemente, "Big litle lies", só para mencionar algumas.

E "Homeland" e "Ray Donovan" da Showtime? E "Transparent" e "Mozart in the jungle" na Amazon.

E "Strange things", "The OA", "Sense 8", e mais recentemente "The Crown" e "13 reasons why", séries originais do Netflix que marcaram a diferença no último ano.

Storytelling é a nova palavra de ordem em televisão, seja ela passada em Mundos de Fantasia, Produções Históricas, teorias da conspiração ou mesmo na nossa vida comum. Quem melhor souber contar uma história, ganhará esta guerra.

Para já, o que sabemos é que em séries vencedoras ninguém mexeu e esperam-se novas temporadas de "Anatomia de Grey", "Haway 5.0", "N.CI.S", "Big bang theory", "Arrow", "The 100", "Empire", "How to get away with a murder" ou "Scandal", só para mencionar algumas.

Também já sabemos que vamos ter uma nova série de "Will & Grace"…mas as grandes novidades, as tendências do ano, essas só daqui a duas semanas e prometo que vos contarei tudo aqui em primeira mão.

E assim recomeça…a temporada televisiva.