Clara de Sousa: "O meu avô era a donzela lá de casa"

Manuela Moura Guedes aceitou o desafio de Cristina Ferreira e entrevistou Clara de Sousa. O resultado foi surpreendente.

As duas jornalistas juntaram-se para uma conversa inédita, na qual Manuela Moura Guedes leva Clara de Sousa a expor um lado mais pessoal e familiar: "Sou formada. Fui para a Universidade. A minha mãe fez a quarta classe e as minhas avós eram analfabetas. Acho que isto diz muito, não só do país que temos hoje, em comparação com o país que tínhamos há duas décadas. Diz muito sobre aquilo que nós, enquanto mulheres, evoluímos. Diz muito sobre esta conquista tão grande que é a democracia, para nos cumprimos, para exercer a nossa profissão, que só se exerce, verdadeiramente, em liberdade. Lembro-me sempre, quando estou um bocadinho mais desanimada, lembro-me sempre da postura das minhas avós, sobretudo da minha avó materna, e da minha mãe, porque elas, sim, eram guerreiras. 

"O meu avó era a donzela lá de casa, porque era alfaiate e não sujava as mãos... E a minha avó, com aquele corpão e com aquela força que ela tinha teve onze filhos, teve-os quase sozinha, de todas as vezes e três dias depois estava a trabalhar a terra, e os filhos, obviamente, tinham que começar a trabalhar muito cedo, para ajudar os irmãos", acrescentou a jornalista entrevistada.

Curioso? Veja o excerto da entrevista, transmitido no programa "Você Na TV".