Figuras públicas reagem à morte de Zé Pedro

Zé Pedro (1956-2017)

O guitarrista dos Xutos & Pontapés, Zé Pedro, morreu esta quinta-feira, dia 30, em Lisboa, aos 61 anos, disse à Lusa fonte próxima da família. Nas redes sociais, multiplicam-se as homenagens ao músico.

Zé Pedro estava doente há vários meses, mas a situação foi sempre mantida de forma discreta pelo grupo, tendo só sido assumida publicamente em novembro, a propósito do concerto de fim de digressão dos Xutos & Pontapés, no Coliseu de Lisboa.

José Pedro Amaro dos Santos Reis nasceu em Lisboa, em 14 de setembro de 1956, numa família de sete irmãos, “com um pai militar, não autoritário, e uma mãe militante-dos-valores-familiares”, como recordou num dos capítulos da biografia “Não sou o único” (2007), escrita pela irmã, Helena Reis.

 

RIP ❤ 😔 " e quando as nuvens se abrirem, vais ver o sol brilhará "

A post shared by Blossom (@carolinadeslandes) on

 

Descansa em paz senhor rock. RIP Mister Johnny Guitar. Descansa grande Zé Pedro.

A post shared by Eduardo Madeira (@eduardo.madeira8) on

 

Zé Pedro nas Festas do Mar, sempre com uma palavra agradável para dizer, um amor de pessoa.RIP🙏

A post shared by Lili Caneças,Cascais,Portugal (@lilicanecas) on

 

Entrevistei o Zé Pedro em 2004 para o K7 Pirata na SIC e ficámos imediatamente amigos. Tinha uma humildade, simpatia e gargalhada contagiastes. Levei-o ao Sushi porque ele nunca tinha experimentado e deu-me uma lição para a vida quando uma Senhora interrompe o nosso jantar e pede-lhe um autógrafo. Ela foi embora e eu perguntei: não é chato estarem sempre a pedir-te autógrafos? E ele diz: Amigo, chato será o dia em que ninguém me pedir. Uns meses depois lá estava ele em palco comigo a apresentar um livro meu e lá nos fomos encontrando aqui e ali, nem que fosse para gravar alguns sketeches que lhe cravava e onde ele sempre alinhou com grande humor, mesmo quando era a brincar com o transplante dele. Ainda há pouco tempo trocámos mensagens onde o convidava para vir cá a casa jantar. Respondeu-me com optimismo, cheio de força e acreditar que venceria mais esta etapa. Não tivemos tempo para o jantar, mas tivemos para a amizade. Repito hoje o que felizmente tive oportunidade de dizer várias vezes. Só para ter o prazer de conhecer e ser amigo de um gajo como o Zé Pedro, já valeu a pena ter apostado nesta profissão. Era e será sempre o maior. Muita força para a família.

A post shared by Nilton (@niltonoproprio) on

 

Obrigada por tudo o que nos deste Zé Pedro! 🎸#xutosepontapes #remember #zepedro #loverock

A post shared by Fernanda Serrano (@fernandaserranooficial) on

 

Um dos melhores. Até sempre 🖤

A post shared by Raquel Strada (@raquelstrada) on