Mariah Carey revela que é bipolar

Mariah Carey no TCL Chinese Theatre

Mariah Carey quebrou o silêncio e veio a público falar sobre o transtorno bipolar que lhe foi diagnosticado, em 2001, e que, até à data, tinha guardado em segredo.

Foi à revista People que a cantora norte-americana, de 48 anos, revelou, pela primeira, que sofre de transtorno bipolar, uma perturbação que se caracteriza por uma alteração de humor, entre períodos de depressão e outros de ânimo intenso: "Vivi em negação e isolamento, com um medo constante de que alguém poderia expor isso à imprensa sem a minha autorização. Era um fardo muito pesado para carregar".

Em quase 30 anos de carreira e diagnosticada há cerca de 17, a artista - conhecida por ser uma das mais premiadas no mundo da música - nunca falou, publicamente, sobre a doença e, agora, diz que chegou a confundir os sintomas e a viver em negação.

"Penso que os meus episódios de depressão eram caracterizados pela pouca energia", contou.

"Sentia-me sozinha e triste e, às vezes, culpada por não estar a fazer mais pela minha carreira", acrescentou.

Mariah Carey faz terapia, semanalmente, e toma medicação para controlar a doença: "A medicação que tomo é excelente. Não faz com que me sinta dopada ou cansada".