EXCLUSIVO

"Fico sempre com um friozinho na barriga, mal oiço o público entrar"

Marta Andrino nos ensaios de "Simone"

A Selfie esteve à conversa com Marta Andrino, para saber tudo sobre o mais recente projeto da apresentadora do "Câmara Exclusiva". A atriz prepara-se para voltar aos palcos, com o musical "Simone".

É já no próximo dia 23 de setembro que o Teatro Tivoli abre as portas para a estreia do musical que retrata a vida de Simone de Oliveira. Além de Marta Andrino, o elenco conta com a participação de outros grandes nomes, como FF, José Raposo, Maria João Abreu, Pedro Pernas, Rúben Madureira, Sissi Martins, Soraia Tavares, e a própria Simone.

Novo projeto a caminho... e de volta aos palcos! Entusiasmada?

Muito entusiasmada, feliz e realizada. É um projecto muito grandioso e sinto-me muito honrada por fazer parte dele.

Qual é que vai ser, ou está a ser, o maior desafio?

Contar uma história com esta dimensão a representar, cantar e dançar. Serão duas horas intensas para nós, em palco, mas também para o público. Não vai faltar emoção.

Como é poder trabalhar com este elenco de luxo?

Estar em palco com a Simone de Oliveira é indescritível. Este elenco é incrível. Já todos nos conhecíamos e, como tal, a nossa sintonia é fantástica. Como grupo de trabalho, está a ser muito intenso e emotivo pelo poder da história que contamos.

“Simone”, um musical pautado pela boa disposição, promete muitas surpresas?

Sem dúvida. Não deixa de ser uma história real, mas contada sobre a forma de espetáculo, por isso, será, certamente, surpreendente!!

Sentes uma grande responsabilidade por homenagear a grande Simone de Oliveira?

Sentimos todos. Parte da história que ali é contada está a ser "supervisionada" pela própria. É mesmo uma grande responsabilidade.

Ansiosa por voltar a cantar? Ainda existe um “friozinho” na barriga, quando chega a hora H?

Cada espetáculo é diferente, é a partilha entre a nossa energia e a do público que torna cada noite única. Fico sempre com um "friozinho" na barriga, mal oiço o público entrar na sala.

Imagina-se, num futuro próximo,  a investir mais na música? Quem sabe..um cd?

Acho que acabaram de me dar uma ideia!! Há ainda tanta coisa que gostava de fazer... fica em aberto, quem sabe!

Porque é que não se pode perder este espetáculo?​

A história de Simone de Oliveira acontece em paralelo com a História de Portugal. Para quem já conhece, vem rever, para as gerações mais novas, acredito mesmo que seja um pedaço importante e bonito da cultura portuguesa.